Vamberto Freitas e a crítica literária

/Victor Rui Dores

            Professor universitário, intelectual, ensaísta, crítico literário e cultural, cronista e tradutor, Vamberto Freitas é sinónimo de vocação ensaística cultivada com paixão, e de crítica literária séria e generosamente partilhada. São décadas de labor ensaístico que fazem dele um dos melhores estudiosos da literatura norte-americana e da literatura de expressão açoriana.

O seu último livro, borderCrossings, leituras transatlânticas (Letras Lavadas edições, 2012), que reúne um conjunto de ensaios, é prova disso mesmo. A obra, dividida em três capítulos (“Em Casa nos Açores”, “Memória do Brasil” e “A Diáspora em Mim”), lança olhares, argutos e perspicazes, sobre escritores açorianos, brasileiros, norte-americanos e luso descendentes de língua inglesa.

Em jornais, em livros e em fóruns de debate, de forma contínua e continuada, Vamberto Freitas estuda autores de ambos os lados do Atlântico, (re)interpreta a tradição literária açoriana, questiona geografias, investiga e compara culturas, reflete diásporas.

E tudo isto num tempo em que a crítica literária vai rareando e em que o gosto literário vai dando espaço à moda literária… Desapareceu a crítica tipo “gosto, é excecional”, ou “não gosto, é detestável” (como nos tempos do temido e temível João Gaspar Simões), ganhando, agora, a crítica académica, pouco ou nada acessível ao leitor comum, enrolada em hermenêuticas e que vai morrendo a falar sozinha…

Serão os críticos literários uma espécie em vias de extinção? Vão rareando, é certo, e destacaria aqui aqueles de quem gosto incondicionalmente: Vamberto Freitas, Eugénio Lisboa e Miguel Real. Muitos outros existem, mas nenhum como estes três, na minha opinião, são mais consistentes e vão mais fundo nas suas recensões.

Com o boom das novas tecnologias da comunicação e da informação, os jornais deixaram de ter suplementos culturais, e, salvo raríssimas exceções – por exemplo, o “Açoriano Oriental” onde Vamberto Freitas mantém uma coluna literária e cultural –, acabaram-se os espaços de referência para a crítica literária. Resultado: passaram ao ataque os “repórteres culturais”, que formam lobbies na grande imprensa e são aspirantes a gestores de opinião… Pertencem ao jet set literário lisboeta e dão sempre prioridade aos trambolhos escritos por pivots televisivos… E é óbvio que não fazem apreciação estética, limitam-se a escrever notas de leitura… Ou seja, estão preocupados com tudo, menos com intrínsecos critérios de qualidade das obras literárias.

“A boa notícia é a má notícia” – é o preceito de algum jornalismo dito “cultural” que se faz no nosso país. Alguma crítica literária, por simpatia, atinge as pessoas e não as obras, o que cria perturbações graves em quem escreve.

A crítica tem de ir sempre na esteira da literatura e nunca o contrário, isto é, não pode conter um conceito dogmático. Infelizmente há crítica literária que serve interesses mercantilistas e é interveniente e cúmplice no consumo cultural. E isto por vezes confere-lhe um sentimento ou uma ilusão de poder e impunidade que pode atingir expressões de algum terrorismo cultural…

Ora, nada disto se aplica a Vamberto Freitas, ensaísta de primeira grandeza. Para já porque é pessoa séria e homem de grande honestidade intelectual. Por outro lado, a crítica literária não é para ele um mero exercício retórico. Acontece tão simplesmente que, possuindo um compromisso de paixão para com a escrita, ele se deslumbra com os (bons) livros dos outros. E depois vem o resto: este terceirense possui sensibilidade estética e capacidade criativa, e está bem apetrechado em termos teóricos, o que lhe dá a capacidade de esclarecer, decifrar e avaliar, incorporando a sua crítica as técnicas, os métodos e as preocupações dos mais diversos ramos da investigação literária.

________________

in Açoriano Oriental e Diário Insular.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s